Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 878
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Polícia Militar reduz período de formação de cães farejadores
Prazo caiu de seis para dois meses, segundo a PM.
Animais são utilizados no combate ao crime.

A Polícia Militar reduziu de seis para dois meses o período de formação dos cães farejadores que são utilizados no combate ao crime. A redução foi conquistada pelo soldado Castro, responsável pelo treinamento dos cães.

O policial do batalhão de Taubaté usou a criatividade para aprimorar as técnicas de preparação de cães farejadores. Antigamente, o treinamento acontecia com blocos de concreto. Castro saiu do método das pedras para o sustentável.

É um brinquedo, chamado de kong, que motiva os animais a realizarem a tarefa. Ele serve de recompensa pelo trabalho realizado. Castro criou uma caixa com dois compartimentos, sendo que cada um deles tem uma tampa basculante.

O policial vai até o equipamento e finge colocar o brinquedo em uma das divisões. O animal fareja e com a pata indica o lugar certo. Sem que o cão perceba, a recompensa é lançada por um tubo instalado no equipamento.

Com a criação do soldado Castro, o tempo para formação do cão farejador diminuiu de seis para dois meses. A ideia já foi patenteada pela Polícia Militar de São Paulo. A preparação tem cinco fases.

Assista ao vídeo:


Fonte: G1 - Publicado neste site em 20/10/2012