Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 753
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Justiça libera cães beagle usados em experimentos científicos
Eles eram utilizados em experimentos do curso de odontologia, por terem tecidos da boca semelhantes aos dos humanos

Seis cães da raça beagle que eram utilizados em experimentos científicos na UEM (Universidade Estadual de Maringá) foram libertados por ordem da Justiça do Paraná na quinta-feira (26).

Uma ação movida pelo Ministério Público questionava o uso dos animais nos experimentos, acusando a universidade de maus-tratos.

Os cães eram usados em experimentos do curso de odontologia, porque têm os tecidos da boca semelhantes aos dos humanos. Os animais tinham entre um e dois anos de idade e, após os procedimentos científicos, eram sacrificados com uma overdose de anestésico.

Para o Ministério Público, os cachorros eram mantidos 'em condições precárias de higiene' e recebiam doses insuficientes de anestésico, passando por 'sofrimento óbvio e desnecessário'.

Em outubro do ano passado, a Promotoria já havia conseguido suspender o uso dos cães nos experimentos.

Depois de negados os recursos da UEM, que nega maus-tratos e afirma que todos os protocolos de pesquisa eram feitos para anular o sofrimento dos cães, a 5ª Vara Cível de Maringá determinou que os cães sejam entregues a uma ONG de proteção aos animais, para adoção.

'Os cães que ainda se encontram nas dependências da demandada [UEM] devem ser entregues à ONG Anjos dos Animais, conforme pedido [do Ministério Público]', afirma o juiz Fábio Bergamin Capela, na decisão. 'Se cada um desses cãezinhos tiver respeito à sua vida, carinho e proteção que merecem, esta decisão já terá valido a pena.'

Os seis beagles, além de três vira-latas que também estavam no canil da universidade, foram recolhidos pela ONG Anjos dos Animais na quinta à noite.

Neste sábado, todos os beagles já haviam sido adotados. As três vira-latas, fêmeas, ainda aguardam adoção.


Fonte: Tribuna Hoje - Publicado neste site em 04/08/2012