Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 429
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Obesidade atinge 30% dos cães de Maringá

Edmundo Pacheco

Uma pesquisa realizada pelo veterinário Hugo Kimura em parceria com a pesquisadora Ivonete de Almeida constatou que 30% dos cães de Maringá estão obesos e precisam de tratamento.

De acordo com o último levantamento realizado pelo Programa Saúde da Família (PSF), Maringá possui 52 mil cães, o que representa que mais de 15 mil animais enfrentam a doença. 'A pesquisa resultou em um projeto pioneiro, no qual visa à interação do cão com o idoso, no controle da obesidade canina', explica o veterinário.

Kimura pesquisou 520 cães de diversas raças que foram medidos e pesados por três meses, chegando à conclusão de que em média 30% estão obesos.

'O último dado que a gente tinha era de uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP), em 2005, que indicava que 24% dos cães sofriam de obesidade. Fiz a pesquisa para traçar um perfil do problema aqui em Maringá', explica o veterinário.

Rafael Silva

O veterinário Hugo Kimura leva cão para se exercitar em esteira

Segundo ele, as principais causas do problema são a superalimentação e o sedentarismo. 'São problemas comuns do ser humano moderno que estão afetando também os animais'. Kimura observou também que há uma relação direta entre cães e seres humanos obesos.

'O problema é comum. O animal acaba comendo, além da ração e de petiscos, também comida dada pelo dono. Isso, somado à falta de atividades físicas, resulta na obesidade'.

Em casos extremos, a obesidade canina pode levar a sérios problemas de saúde, alerta o veterinário. Num dos casos tratados por Kimura, a poodle Mel, de dois anos de idade, pertencente a Maralucia Baradel, chegou a parar de andar e teve que fazer regime e tratamento. 'Agora ela está voltando a andar, mas a coitadinha sofreu. Ela é obesa desde que tinha um ano', conta a dona.

Fonte: O Diário.com - Publicado neste site em 30/11/2011