Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 199
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 

Cachorro é condenado a apedrejamento em Jerusalém

Um tribunal rabínico de Jerusalém teria condenado um cachorro de rua à morte por apedrejamento. A sentença teria se baseado na suspeita de que o espírito de um advogado morto há 20 anos havia tomado o corpo do cachorro. No entanto, ela não foi cumprida porque o animal fugiu, informou a agência israelense Ynet.

O presidente do tribunal, rabino Avraham Dov Levin, negou que os juízes tenham ordenado o apedrejamento do cachorro, mas um dos funcionários administrativos da corte confirmou a história.

O cachorro entrou no Tribunal de Assuntos Monetários no bairro predominantemente ultraortodoxo de Mea Shearim, assustando as pessoas que estavam no local e se recusando a sair. Um dos juízes lembrou-se do caso de um advogado secularista que teria ofendido o tribunal 20 anos atrás e acabou sendo 'amaldiçoado' pelos magistrados com a 'praga' de que o espírito de um cachorro tomasse seu corpo, e concluiu que o animal que invadiu o recinto era aquele advogado.

O apedrejamento foi ordenado pelos rabinos por causa do desconforto que o cachorro havia causado, disse o funcionário do local, que não se identificou. Ele acrescentou que os rabinos não emitiram uma sentença formal, mas ordenaram que as crianças que estavam fora do tribunal o apedrejassem. Eles não viram isso como crueldade com animais, mas como uma maneira apropriada de vingar-se do espírito que havia entrado no pobre animal, segundo relato do funcionário.

A organização Deixe os Animais Viverem apresentou uma queixa à polícia contra o rabino Levin e a vereadora Rachel Azaria enviou uma carta à Procuradoria Geral de Israel, pedindo que ela 'lide com os criminosos'.


Fonte: Paraná On-line - Publicado neste site em 21/06/2011