Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 1599
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Humanos fizeram com que cães fossem mais submissos entre si

Por terem sido criados em convivência humana, animais agem de forma parecida entre eles

Lobos e cachorros possuem formas diferentes de agir entre suas matilhas (Foto: Reprodução)
LOBOS E CACHORROS POSSUEM FORMAS DIFERENTES DE AGIR ENTRE SUAS MATILHAS (FOTO: REPRODUÇÃO)

Nova pesquisa da University of Veterinary Medicine Vienna comprova que relação de lobos e cachorros com o ser humano pode ser mais complexa do que se imaginava. Para Friederike Range e Zsófia Virányi, lobos são tolerantes e cooperam com a nossa raça, enquanto cachorros agem de maneira quase completamente submissa.

Segundo a pesquisa, isso foi algo passado pelos humanos aos cachorros com o tempo. Ambos os cientistas fizeram um experimento para tentar chegar a uma conclusão sobre a relação dos lobos e dos cachorros.

Criando filhotes dos dois animais em cativeiro durante dez dias, os pesquisadores “devolveram” as espécies às suas matilhas logo após completarem a primeira fase do experimento. Depois dessa etapa, separaram um lobo e um cachorro “líderes” dos grupos selvagens, e também escolheram o “menos dominante” das duas espécies. A partir disso, colocaram potes de comida para observar como funcionava a hierarquia entre esses animais. O resultado mostrou que entre os lobos a comida era dividida da mesma forma, enquanto que no caso dos cachorros, o “dominante” ficava com tudo e o mais “frágil” ficava sem nada.

“Os lobos possuem uma ação de cooperação muito forte entre eles. Quando há desentendimentos ou decisões que precisem ser tomadas em grupo, eles procuram ‘conversar’ primeiro”, afirma Range. O mesmo não acontece com os cachorros, já que são subordinados a um líder, como diz o cientista: “Um líder provavelmente iria reagir agressivamente”.

A dupla de pesquisadores acredita que a relação humana com os cachorros é hierarquicamente idêntica a de um cachorro “líder” com a de um de seus dominados. “A noção de cooperação humana canina precisa ser reconsiderada. O mesmo serve para a teoria de que a domesticação teria realçado as habilidades dos cachorros”, decreta Range.

Outro estudo vai de acordo com os dois cientistas. Realizado por Monique Udell, na Oregon State University, a pesquisa mostrou que cachorros “dependem de ordens”.

Em seu experimento, a cientista colocou um pacote de salsicha para dez cachorros adultos, dez filhotes e dez lobos, que teriam dois minutos para abrir a embalagem. O resultado mostrou que nenhum cão adulto foi capaz de abrir, muitos sequer tentaram; enquanto que oito filhos e oito lobos conseguiram chegar à comida. Para Monique, isso se deve a um fator: “Quando o cachorro cresce, ele se torna mais dependente do seu dono, e isso faz com que seu comportamento natural seja inibido. Não é a toa que quando os donos mandaram, todos os cães conseguiram abrir o pacote”.

Fonte: Revista Galileu - Publicado neste site em 07/01/2015