Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 1518
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Animais tendem a imitar comportamento humano, afirmam especialistas

Eliane Neves Repórter

Ver cachorros imitarem ações humanas, como sentar no sofá ou até mesmo atravessar a rua pela faixa de pedestres, é comum e tem explicação. Segundo especialistas, o comportamento de um cão é o resultado da educação e da aprendizagem que a pessoa responsável por ele proporciona e é também reflexo das ações deste adulto. Mas não apenas os animais domésticos conseguem este feito, os cachorros “sem dono”, na rua, também.

Os cães têm a capacidade de aprendizado de uma criança de quatro a cinco anos e têm mais facilidade em fazer associações. De acordo com a médica veterinária Renata Estephanelli Coelho, é essa associação que leva o cão de rua a aprender a andar sobre a faixa de pedestres, por exemplo. “Este cão tem uma vivência diferente dos domésticos, então, por questão de sobrevivência, ele aprendeu que é mais seguro atravessar a rua sobre a faixa de pedestres de tanto que observou os seres humanos nesta ação.”

Animais tendem a imitar comportamento humano, afirmam especialistas
Cachorros atravessam rua na faixa de pedestres para imitar adultos (Foto: Raphael Oliveira)

Renata Coelho ainda afirma que esse aprendizado se dá a longo prazo, ou seja, é necessária que haja a observação repetitiva. Quanto ao tempo deste aprendizado, o adestrador Divino Aparecido Silva diz que é variável e não depende de raça. “Os cachorros de rua podem até aprender mais rápido em comparação a outro doméstico, já que estes, muitas vezes, sofrem o efeito da humanização por parte de seus donos.”

Morte de cachorro doméstico por atropelamento pode diminuir

Aprender a transitar de forma segura pelas ruas pode ajudar a evitar atropelamentos de animais domésticos, segundo a médica veterinária Renata Estephanelli Coelho. “Isso até aumenta a possibilidade de um resgate, se acontecer a fuga do animal”, afirmou.

Animais tendem a imitar comportamento humano, afirmam especialistas
Recentemente, o jornalista do CORREIO Eder Soares registrou o momento em que cachorros atravessavam na faixa no setor central de Uberlândia (Foto: Eder Soares)


Fonte: Correio de Uberlândia - Publicado neste site em 14/06/2014