Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 1230
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Prefeitura no Pará oferece dinheiro para quem matar vira-latas e gera polêmica

Há relatos invasão de casas para roubar animais que têm dono. Prêmio é de R$ 5 por cada cachorro morto

Uma forma de ganhar dinheiro está gerando polêmica em uma cidade no Pará. A prefeitura de Santa Cruz do Arari, na Ilha do Marajó, oferece dinheiro para quem capturar cães. A proposta gerou um alvoroço no município, resultando em invasões a casas para furtar os animais que têm proprietários. O caso foi parar na Delegacia de Meio ambiente do Pará.

Cidade virou um grande centro de caça aos cachorros.

Um morador gravou imagens de pessoas capturando cães nas ruas. Segundo ele, mais de 100 animais já foram mortos pela população local e outros 200 teriam sido levados para uma ilha onde foram abandonados sem água nem comida para que morressem com o tempo. Muitos corpos de cães estão aparecendo boiando em rios.

O extermínios de cachorros teria sido planejado pelo prefeito da cidade, Marcelo Pamplona. Em nota, a prefeitura disse que estimulou a captura dos animais por causa de ataques a população.

O diretor do Centro de Zoonoses de Belém, Altevir Lopes, disse que foi proposto para a população que pagaria R$ 5 por um cachorro e R$ 10 por uma cadela a quem entregasse os animais na prefeitura. 'Isso criou pânico na cidade e roubaram cachorros que estavam dentro de quintais'.

A Delegacia de Meio Ambiente disse que enviou uma equipe até a cidade e que os responsáveis que furtarem os cachorros devem responder por maus tratos a animais, pondendo ficar de 3 meses a 1 ano de prisão, porém podendo a pena ser revertida por serviço comunitário.


Fonte: O Dia - Publicado neste site em 19/06/2013