Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 1181
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Superlotação de cães preocupa autoridades


A superlotação de cães é um grave problema / Enerson Cleiton

Sandro Neves

O número crescente de cães abandonados em vários pontos da cidade virou motivo de preocupação para as autoridades e os moradores do município. Conforme a presidente da Sociedade Uberabense de Proteção de Animais (Supra), Denise Stephani Max, os bairros que mais possuem cães abandonados são: Jardim Espírito Santo, Beija Flor, Residencial 2000, Nenê Gomes, Recreio dos Bandeirantes e Gameleiras. “Temos denúncias de que pessoas de outras regiões estão vindo para Uberaba e soltando os cachorros nas ruas. A única ação que a Organização Mundial de Saúde aconselha é a realização da castração junto à implantação de microchip na pele do animal, que coíbe o abandono e controla a natalidade”, alertou.

Max adverte que a proliferação de animais é um problema grave, sendo que a Supra acolhe, trata e doa, ou seja, a Supra faz um trabalho que é dever do Estado e do município. “Matar não resolve e a situação está ficando incontrolável. A implantação de microchips e a castração têm que ser implantadas com urgência, pois é a solução adequada para reduzir o número de animais abandonados. Há 11 anos, a Supra atua no município, acolhendo, tratando, castrando e fazendo doações de cães na praça Santa Rita e em outros pontos da cidade, mas, infelizmente, alguns cães são idosos e não são acolhidos. Acredito no prefeito Paulo Piau, que nos auxiliará”, argumentou.

Reunião - Uma reunião realizada nesta terça-feira (30), em Uberaba, buscou tratar do assunto envolvendo a regulamentação da lei que determina colocar chips em animais domésticos, como cães e gatos. A chipagem está prevista no Código Municipal do Meio Ambiente e a lei existe desde 2008. O secretário de Governo, Wellington Cardoso, veterinários, donos de pet shops e voluntários da Sociedade Uberabense de Proteção aos Animais (Supra) discutiram a aplicação da lei. Após a reunião, foi estabelecido um prazo de 30 dias para que sejam enviadas perguntas e sugestões antes da realização de um novo encontro. 


Fonte: Jornal de Uberaba - Publicado neste site em 23/05/2013