Translate       Traducir    
Boletim de Notícias
Boletim Eletrônico - N° 1060
  
RECEBA AS NOTÍCIAS POR E-MAIL Cadastre seu E-mail
linhagrossa
Faça uma homenagem ao seu Pet, acenda a Chama da Recordação, clique aqui.
 
Cientistas querem saber quando cão se tornou o melhor amigo do homem

Técnicas avançadas de DNA serão empregadas na análise de ossadas e dentições antigas de cães e lobos durante o novo estudo

Professor Keith Dobney vai pesquisar a origem da domesticação dos cães e do convívio com o homem Foto: University Aberdeen / Reprodução
Professor Keith Dobney vai pesquisar a origem da domesticação dos cães e do convívio com o homem
Foto: University Aberdeen / Reprodução

Pesquisadores da universidade de Aberdeen, no Reino Unido, querem descobrir quando os cães começaram a ser domesticados. Para o estudo, será analizado o DNA presente em ossadas antigas de lobos e cães. A intenção é analisar se a evidência de que os cachorros domésticos surgiram há 14 mil anos não é muito conservadora. Acredita-se que a relação entre cães e seres humanos possa ter surgido há 35 mil anos.

Alguns pesquisadores dizem que os cães foram domesticados no leste da Ásia, e então a prática se espalhou pelo mundo. Já outros argumentam que a prática ocorreu em várias regiões do planeta, e em épocas diferentes.

O projeto, financiado pelo Conselho Natural de Pesquisa Ambiental (NERC, na sigla em inglês) permitirá aos pesquisadores de Aberdeen, em parceria com a universidade Durhan, aplicarem técnicas avançadas de análise do DNA em restos de ossos e dentes encontrados na Ásia e na Europa.

'Quase tudo associado à domesticação está associado ao início da agricultura, exceto os cães. os cães foram domesticados por caçadores e coletores ao menos 3 mil anos antes de a agricultura', diz o professor Keith Dobney, da áea de paleoecologia da universidade Aberdeen.

Segundo o professor Greger Larson, da universidade de Durham, ainda causa o espanto o fato de haver informações precisas para se entender o início da domesticação de vacas, ovelhas cabras e porcos e ainda não se tenha sequer uma pista sobre os cães. 'Usando uma combinação de técnicas de ponta esperamos resolver esse enigma', completa Larson. O projeto durará três anos.

Fonte: Terra Notícias - Publicado neste site em 23/02/2013