Translate       Traducir    
RECEBA AS NOTÍCIAS POR
E-MAIL
Cadastre seu Endereço aqui
News Criador On-line
Boletim Eletrônico - N° 920 - #3
  
-
Software Animal Manager, essencial para seu negócio prosperar, acesse aqui.
 
• Caso não esteja visualizando o texto deste boletim, acesse: www.criadoronline.com.br/boletim
• Para remover seu endereço de nossa lista acesse aqui
Zoonoses quer vacinar 130 mil animais contra a raiva na capital
O Dia D da campanha é 10 de novembro, mas a vacinação se estende até 8 de dezembro.

Teresina/PI

Com a meta de vacinar um total de 137.723 animais, a Prefeitura de Teresina, por meio do Centro de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde (FMS), conclama os proprietários de cães e gatos para participarem da Campanha de Vacinação contra a Raiva, cujo Dia D na zona urbana é 10 de novembro. Os animais devem ser levados ao posto de vacinação mais próximo para a imunização contra a doença.

Nos sábados seguintes o alvo será a zona rural, sendo dia 17 na Sul, dia 24 na Leste, dia 1º de dezembro na Sudeste e dia 08 de dezembro na zona Norte. Devem ser vacinados ao todo 120.245 da zona rural e 17.478 mil da zona urbana. Para isso, a vacina estará disponível em 376 postos de saúde por toda a capital.

A raiva é uma doença aguda do sistema nervoso central causada por um vírus que pode acometer todos os mamíferos, inclusive os seres humanos. 'Uma das formas de se fazer o controle desta doença é a vacinação dos animais domésticos, principalmente cães e gatos, que têm maior proximidade com os seres humanos', afirma o coordenador da Equipe de Controle de Raiva e Leishmaniose do Centro de Zoonoses da FMS, Cícero Fontinele.

'A cobertura vacinal das campanhas contra a raiva são consideradas satisfatórias, a população costuma se preocupar, levando o animal ao posto de vacina mais próximo da sua residência. Resultado disso é que desde a década de 80 em Teresina não se registra nenhum caso de raiva humana', destaca Cícero Fontinele.

Sintomas

A vacinação é a melhor maneira de prevenir a raiva nos animais domésticos. Especialistas recomendam que se o animal apresentar qualquer alteração física ou comportamental é necessário que o proprietário leve imediatamente ao médico veterinário, para que seja realizada uma avaliação sobre o estado de saúde de seu cão ou gato. Em suspeita de doença neurológica, deve-se sempre avaliar a possibilidade da infecção da raiva e instituir os exames complementares para o diagnóstico.


Fonte: CidadeVerde.com - Publicado neste site em 10/11/2012


 

Veja mais notícias em nosso site, acesse: www.criadoronline.com.br/news
 

-
O "News Criador On-line" é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebe-lo, ou considera que foi cadastrado indevidamente, por favor, clique aqui para remover