Translate       Traducir    
RECEBA AS NOTÍCIAS POR
E-MAIL
Cadastre seu Endereço aqui
News Criador On-line
Boletim Eletrônico - N° 832 - #3
  
-
Software Animal Manager, essencial para seu negócio prosperar, acesse aqui.
 
• Caso não esteja visualizando o texto deste boletim, acesse: www.criadoronline.com.br/boletim
• Para remover seu endereço de nossa lista acesse aqui
Gatos ameaçam saúde dos britânicos

gato, parasitas

O gato, o mais popular animal de estimação entre os britânicos, virou esta semana manchetes de jornais. Pelo menos 350 mil pessoas por ano sofrem de infecções causadas pelo parasita da toxoplasmose que é transmitido por esses animais domésticos.

A toxoplasmose pode causar problemas como: má formação de fetos, cegueira, e novos estudos ligam o parasita a doenças como a demência, a esquizofrenia e ainda distúrbios mentais que poderiam até levar ao suicídio. O Reino Unido tem em média 8 milhões de gatos, e segundo o estudo da FSA (Food Standards Agency), publicado esta semana pelos jornais The Independent e Daily Mail, cerca de 80 mil felinos carregam o parasita. O estudo mostra também que 20 milhões de pessoas têm toxoplasmose mas 80% são assintomáticas. Para os que apresentam, os sintomas podem se confundir com gripe, dor de cabeça, febre e dor de garganta.

Os mais vulneráveis a contrair a doença são pessoas com sistema imunológico baixo e mulheres grávidas. O ser humano pode ser infectado através de água e alimentos contaminados com fezes de gato. O parasita, que somente pode se reproduzir sexualmente, forma ovos dentro do organismo dos felinos, que por sua vez são eliminados através das fezes. Pássaros e ratos se tornam infectados porque ingerem água, terra ou plantas contaminadas com o parasita.

Uma pesquisa feita com 51 gatos e 22 ovelhas em fazendas no sudeste da Inglaterra mostrou que metade dos felinos tinha anticorpos contra a toxoplasmose, o que indica que eles foram expostos ao parasita. O parasita também pode ser transmitido pelo consumo de carnes. O microbiologista Richard Holliman, que participou do estudo, explica que é difícil mudar os hábitos da população que está acostumada a comer carne mal passada. Mas ele orienta as gestantes e pessoas com baixo sistema imunológico para consumirem carne bem passada.

O pesquisador disse ainda que não é aconselhável que crianças brinquem na areia de playgrounds, que não são cobertas, por que esses lugares podem conter fezes de gatos contaminadas.

Fonte: Voz da Rússia - Publicado neste site em 18/09/2012


 

Veja mais notícias em nosso site, acesse: www.criadoronline.com.br/news
 

-
O "News Criador On-line" é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebe-lo, ou considera que foi cadastrado indevidamente, por favor, clique aqui para remover