Translate       Traducir    
RECEBA AS NOTÍCIAS POR
E-MAIL
Cadastre seu Endereço aqui
News Criador On-line
Boletim Eletrônico - N° 770 - #3
  
-
Software Animal Manager, essencial para seu negócio prosperar, acesse aqui.
 
• Caso não esteja visualizando o texto deste boletim, acesse: www.criadoronline.com.br/boletim
• Para remover seu endereço de nossa lista acesse aqui
Parque da Cidade cria espaço para cães

Com o intuito de sensibilizar as pessoas e as autoridades sobre a falta de espaços em Brasília onde donos e seus cães possam conviver juntos e sobre os benefícios dessa convivência, o Parque da Cidade foi palco do primeiro Parcão, um espaço exclusivo para cães se exercitarem e brincarem sem coleira, sob a supervisão dos seus proprietários.

O evento, que ocorreu na parte superior do Lago dos Pedalinhos, serviu de laboratório para que o Parcão se torne algo recorrente e seja oficializado como espaço dos donos e seus pets.

Segundo Bruno Tempesta, organizador e idealizador da iniciativa, o evento foi um sucesso. “Não houve um conflito sequer e diversas pessoas vieram me perguntar quando será o próximo”, explica. Enquanto o Parcão espera oficialização das autoridades competentes, a recomendação é que os donos usem esse espaço para levar seus cães. Por enquanto o local, seguirá as regras do Parque da Cidade, em relação ao espaço reservado e horário de funcionamento. “Nem todos possuem afinidade com cães, por isso uma das principais preocupações é que outros usuários do parque não sejam incomodados pelo nosso projeto”.

Para garantir que não houvesse conflitos e assegurar a convivência harmoniosa entre cães e seus donos, algumas regras foram formuladas, como, por exemplo, não alimentar cães na frente de outros e cães de guarda devem obrigatoriamente estar de focinheira. As adestradoras Luiza Dias e Thais Rodrigues aprovaram a iniciativa. “No mundo todo esse tipo de projeto já é realizado e dá supercerto. Em Brasília, muitos cães são criados em casa ou em apartamento e se tornam ansiosos e agressivos com outros cães e até pessoas, pois não têm essa oportunidade de socializar. O Parcão está de parabéns”, elogia Thais, que também treina cães para as chamadas competições de agility. 

O Parcão, se vingar, será a princípio regido pelos próprios proprietários, sem vigilância externa. “Pela experiência de outros encontros, notei que os próprios donos se policiam para evitar maus comportamentos e garantir que as regras sejam cumpridas”, afirma Bruno, cujos planos relacionados ao Parcão são bem ambiciosos. “Pretendemos inaugurar um espaço como esse destinado aos donos e seus cães em cada um dos 68 parques do Distrito Federal”.


Fonte: Vermelho Portal - Publicado neste site em 11/08/2012


 

Veja mais notícias em nosso site, acesse: www.criadoronline.com.br/news
 

-
O "News Criador On-line" é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebe-lo, ou considera que foi cadastrado indevidamente, por favor, clique aqui para remover