Translate       Traducir    
RECEBA AS NOTÍCIAS POR
E-MAIL
Cadastre seu Endereço aqui
News Criador On-line
Boletim Eletrônico - N° 1607 - #3
  
-
Software Animal Manager, essencial para seu negócio prosperar, acesse aqui.
 
• Caso não esteja visualizando o texto deste boletim, acesse: www.criadoronline.com.br/boletim
• Para remover seu endereço de nossa lista acesse aqui
Cientistas monitoram 50 gatos com câmeras e GPS

Eles convidaram moradores de vilarejo inglês para experiência inédita: descobrir o que os gatos fazem quando donos não estão por perto.

Assista o vídeo no final desta matéria.

Você já se perguntou o que os gatos fazem quando os donos não estão por perto? Pois cientistas ingleses têm a resposta. Eles colocaram câmeras com GPS, aquele equipamento que mostra a localização, em 50 desses bichos de estimação.

Dorminhocos ou brigões? Caseiros ou ladrões? Quem vê os bichanos curtindo uma sonequinha nem imagina o que eles aprontam por aí. Que segredos escondem por trás dos bigodes? Será que os donos conhecem mesmo seus gatos?

“Olha aí, invadindo e roubando a comida do vizinho”, relata a veterinária especializada em gatos Sarah Ellis ao observar imagens feitas de um gato. “Ai que vergonha”, diz a dona do animal.

É isso que os 'gatólogos' foram descobrir. Os pesquisadores convocaram moradores de um vilarejo no interior da Inglaterra para um experimento inédito: descobrir o que os gatos fazem quando os donos não estão por perto.

Cinquenta gatos de diferentes raças, cores e idades foram vigiados 24 horas por dia. Um verdadeiro Big Brother felino. Eles ganharam coleiras especiais com GPS para sabermos exatamente para onde eles vão. E microcâmeras que mostram o que eles veem - de dia e de noite.

Todas as informações chegam em uma 'Central dos Gatos'. Cada ponto no mapa representa um gato. As linhas coloridas são as andanças de cada um durante o dia. Enquanto o gato Brutus ficou só patrulhando a vizinhança, a Molly se aventurou até o parque. E um outro ruivo foi se meter na casa do vizinho.

Logo de cara, um detalhe chama a atenção dos pesquisadores: as fêmeas preferem ficar em volta da casa. São os machos que circulam em maiores distâncias. “Não só isso, mas eles parecem fazer turnos: os que saem de manhã ficam em casa à noite e vice-versa”, explica o veterinário especializado em gatos Alan Wilson.

Não é coincidência. É tudo combinado entre eles, os gatos. Isso acontece por todo o vilarejo quando dois gatos que não se bicam moram perto.

Já se perguntou por que os gatos gostam de se esfregar em tudo? Esse é justamente o 'pulo do gato'. Os gatos têm glândulas nas bochechas e nas patas, que expelem um cheiro específico para cada animal. Ao se esfregar ou arranhar, eles deixam uma marca com esse cheiro.

“É como se eles deixassem um aviso pros outros gatos: ‘Olha, eu estive aqui. Este território é meu’. E assim os outros gatos sabem se aquela área já tem dono”, explica a veterinária Sarah Ellis.

Agora, quando um gato resolve invadir o espaço do outro é confusão na certa. A dona do Ginger acha que ele é um santo. “Ele fica em casa direto. Detesta se sujar, se molhar e passar frio”, ela diz. 

Assim que ela vai dormir, o Ginger dá sua escapadinha. O GPS mostra que ele vai até a casa do vizinho bagunçar o quintal do outro gato. Ele só não contava que seria pego em flagrante. As imagens mostram os olhos de outro gato brilhando no escuro. É o dono do pedaço defendendo o território.

Os gatos são territorialistas, cada um tem sua área bem demarcada. Eles evitam brigar, mas também não fogem da raia quando o bicho pega. “Aí não tem jeito. Unha, dente. Vale tudo!”, conta John Bradshaw, veterinário especializado em gatos.
Mas apesar disso, os gatos passam, em média, apenas 20% do tempo fora de casa. Isso para aqueles que se dão ao trabalho de sair.

Mas também, se você tivesse comida farta dentro de casa, ia sair para quê? Ora, para comer a comida dos outros, é claro! Quando ligam o GPS de outro gatinho, surpresa: ele não sai em longas caminhadas, ou para marcar território. Assim que a gatinha branca acaba de jantar, ele entra pela portinha do vizinho para rapar toda a comida. E de novo no dia seguinte. Que cara de pau!

“Ele não tem a menor cerimônia. Tudo indica que ele faz isso direto”, avisa a veterinária Sarah Ellis.

Gatos são bichos extremamente inteligentes. Eles não veem os humanos como donos. E, sim, como parceiros. Trocam comida e abrigo por serviços.

“A minha fazenda estava infestada de ratos. Eles destruíam tudo, das casas até a ração dos animais. Nem veneno dava jeito. Até que alguém deu a ideia: ‘por que você não coloca uns gatos’”, conta David. Desde então, os ratos desapareceram. Gatos são excelentes caçadores.

Os pesquisadores pediram que os donos recolhessem tudo que os gatos caçassem durante a semana do experimento. Veio de tudo: uma toupeira, um roedor e até um coelho inteiro!

Com uma visão noturna muito melhor do que a dos humanos e audição apurada, os gatos preferem caçar à noite, quando as presas estão dormindo. Gatos pulam até sete vezes a própria altura. E, uma vez, nos galhos, bingo! Um ninho de passarinho em cima de uma árvore. 

No meio da ação, a câmera cai. Mas, no dia seguinte, lá está o resultado da caça: quase tudo está inteiro. Domesticados há mais de 9 mil anos, os gatos hoje só caçam por diversão.

E as vítimas viram presentes que eles levam de volta para os donos. “Os gatos ainda estão evoluindo, se adaptando. Aos poucos, essas características mais primitivas vão ficando para trás”, explica a veterinária Sarah Ellis.

É por causa da evolução que gatos que habitam a mesma casa não brigam por território, por exemplo. “Eles estão ficando mais domesticados e mais acomodados com a vida moderna”, avalia John Bradshaw.

Afinal, esse é o lema de todo gato: para que me incomodar quando posso só ficar jogando charme por aí?


Vídeo, A Vida Secreta do Gato


Fonte G1 - Publicado neste site em 17/02/2015

 

Veja mais notícias em nosso site, acesse: www.criadoronline.com.br/news
 

-
O "News Criador On-line" é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebe-lo, ou considera que foi cadastrado indevidamente, por favor, clique aqui para remover